Acusado matou vítima porque estava ‘possuída pelo demônio’

A justiça do Rio manteve a prisão de acusado de matar, a facadas, a dubladora Cristiane Louise de Paula da Silva, de 49 anos. O argumento de Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa é que a vítima estava “possuída pelo demônio”.

Segundo as investigações, Pedro contou com a ajuda da mãe dele, Eliane Gonçalves Vasconcellos da Costa, e um motorista de aplicativo, Arthur Barroso Marciano, que ocultou o corpo.

Após ser assassinada, Cristiane teve o corpo enrolado em lençóis, posto em saco de lixo e abandonado.

A dubladora fazia a voz de Margarina, da Disney.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *