BLOG

JHC baixou a passagem em Maceió sem estudos técnicos; rodoviários ameaçam greve

O prefeito João Henrique Caldas baixou o valor da passagem em Maceió sem seguir nenhum critério técnico ou mostrar estudos que justificassem essa redução.

O Ministério Público pediu ao prefeito que enviasse estes estudos.

JHC respondeu com um “termo de intenções”. Ou seja: não apresentou nada.

Na segunda feira, o MP senta na mesma mesa do Ministério Público do Trabalho. Haverá reunião com os rodoviários que ameaçam entrar em greve.

Desde quando houve a licitação do transporte na capital, há 5 anos, que o MP acompanha essa questão.

Existe o sonho da redução do valor da passagem. Mas a realidade é diferente: as empresas apresentam suas planilhas, com seus estudos. Mais: os rodoviários são afetados diretamente com decisões que aumentam ou diminuem passagens de ônibus.

E como a SMTT, ao longo do tempo, foi desmantelada da sua condição de buscar soluções para o trânsito em Maceió, a Prefeitura é obrigada a contratar técnicos da iniciativa privada em busca de pareceres alternativos sobre o transporte de massa.

JHC mirou no que viu e acertou o que ignorou: ao cumprir sua primeira promessa de campanha, gerou um enorme problema para os rodoviários que estão sendo pressionados pelos empresários, ou seja, pode haver demissões numa época de recorde de taxas de desemprego no país.

João Henrique Caldas não se dispôs a resolver o problema que criou. Sobrará para o Ministério Público.

Boa sorte.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR