Auxílio emergencial abasteceu campanha de Carlos Bolsonaro e TRE aprovou contas

Existem dois pesos e duas medidas no Judiciário brasileiro quando o assunto é a família Bolsonaro.

Nada aconteceu até agora ao varão Jair nem sobre crimes de responsabilidade nem sobre os R$ 89 mil do Queiroz na conta da primeira-dama Michele nem sobre a pandemia nem sobre outros assuntos.

O herdeiro, Carlos, também.

O TRE do Rio aprovou as contas do filho de Jair.

63 beneficiários do auxílio emergencial doaram de R$ 1 a R$ 500 para a campanha de Carlos.

A Justiça pode ter se distraído ? Pode.

A doação pode ser legal? Em tempos de Direito líquido, sim.

E se não houvesse o sobrenome Bolsonaro nessa história?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!