Após deboche de pastor, índios destroem templo em construção da Assembleia de Deus em Pernambuco

Índios Truká, da cidade de Cabrobó (Pernambuco), destruíram um templo evangélico em construção na Ilha de Assunção, território que pertencente ao município e é reivindicado na Justiça como pertencente ao grupo.

Segundo os Truká, a Assembleia de Deus, dona do templo, não pediu autorização dos índios para a construção da igreja e um pastor ainda difamou o sagrado dos índios nas redes sociais.

Tudo começo depois do pastor conhecido como Jabson, da Assembleia de Deus, dizer, durante um culto, que estava recebendo reclamações dos índios porque “o espírito de luz não baixa mais”.

“Não desce mesmo não porque o maior está conosco”, disse o pastor.

Ao blog do Didi Galvão, o cacique Bertinho, em nome dos Truká, disse que os índios não foram para as redes sociais difamar religiões. E, ao contrário, “tivemos nosso sagrado desrespeitado pelo pastor”.

Imaginem se fossemos nós indígenas que tivéssemos difamado a religião do pastor e achando pouco, fossemos construir uma aldeia na sua igreja, digo, dos irmãos. Talvez não desse tantos comentários, sem fundamentos, sabe por quê? Porque vivemos em uma sociedade hipócrita, onde as minorias são tratadas as margens da sociedade.

Antes da destruição do templo da Assembleia de Deus, os índios justificaram a atitude. Veja vídeo aqui

5 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *