BLOG

Repulsa ao bolsonarismo em alta

Desde que essa loucura toda começou e nossas vidas foram jogadas no fosso do improvável, no limiar do grotesco que hoje está naturalizado no Brasil, que muitos de nós dedicamos extensas horas de estudo, leituras, análises, no intuito de compreender (para não desprezar de uma vez) aqueles indivíduos que apoiam Bolsonaro.

Claro que muitos deles nós já dissociamos da história pessoal, dado o nível de agressividade, aos moldes do mito que elegeram para si. No entanto, grande percentual está aninhado no seio das nossas famílias, e continua fazendo parte dos nichos relacionais, nos levando muitas vezes ao asco após ouvir suas opiniões.

Mesmo quando geramos conceitos elaborados sobre o papel dessa “horda” no bolsonarismo, fato incontestável é que não podemos recuar em nossos argumentos de força humanitária, sempre fincados no bom senso e na firmeza política em defesa da vida!

Não há como temer rompimentos onde o cristal do amor já foi rompido no ciclos menores, pois a nossa salvação hoje está vinculada ao círculo da coletividade.

Por esta razão precisamos nos deter nos cuidados com as nossas emoções ao abordar o momento político, para que a mensagem não sofra os efeitos da raiva imediata, pois Bolsonaro não é somente um provocador de ódio, é instrumento de desconstrução dos centros de referências humanitários e nos divide em inimizades improdutivas.

A razão deve ser o guia de cada defensor da vida! Este caminho é seguro e nos ajuda a todos os envolvidos nesta batalha a ampliarmos a aura de repulsa que já pulsa nos calçadões do país.

O nojo por Bolsonaro deve crescer.

Aqueles que ainda estão cristalizados na ideia de que o tal representa um “projeto de Deus” para o Brasil não podem entoar suas vozes mais fortes do que as nossas; os que clamamos por justiça e lamentamos as mortes evitáveis dos enviados por Deus para esta encarnação em nosso país, e tiveram suas trajetórias encerradas pela ação do vírus por falta de políticas sanitárias adequadas e investimento em vacinas para todos.

Força na retórica afiada, fundamentada, elaborada no âmago dos sentimentos feridos mas com o auxílio da consciência esclarecida no bem, é também nossa meta.

Não vai adiantar fingir que Bolsonaro e sua horda bolsonarista não existem, pois os efeitos dessa sombra na condução do Brasil chega em todos os lares, mesmo quando os habitantes não admitam. Portanto, nos resta lutar!

Ser contra Bolsonaro e o bolsonarismo é sinônimo de luta pela sobrevivência.

Escreva, cante, converse, atue como for possível, mas não permita que nos calem! Precisamos denunciá-los todos os dias, de todas as formas que alcancem o mundo, enquanto estamos nele.

Não é um louco, não é um palhaço, é um genocida!

 

3 respostas

  1. Sempre lutei contra as atitude desse presidente! Agora dia 18 de maio, petdir meu filho, empresário amados por todos que teve o prazer de conhecer ele. Deixando um filho de 12 anos e sua esposa e todos que amavam, só posso culpar uma pessoa por as muitas mortes, esse governo que nunca governou esse país… fez da pandemia um palco de campanha, sem dar á mínima para as vidas que estava se perdendo. Se arrependam enquanto é tempo, não deixem pra abrir quando cair dentro de sua casa, pois com certeza já é tarde de mais. Não votei nele e vir desde do começo que ele usava o nome de Deus em vão, pois quem está com Deus não usa de tais palavras e nem faz tais atitude. Pra mim ele é a besta do apocalipse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR