Preso, deputado dá carteirada para não usar máscara

No IML do Rio, o deputado Daniel Silveira voltou a arrumar confusão no exame de corpo de delito.

Ele se recusou a usar máscara.

A funcionária do instituto disse que o item era obrigatório.

“A senhora não manda em mim não. Acha que está falando com vagabundo? Pior coisa é militante petista que faz espetáculo. E se eu não quiser botar [a máscara]?”

Ela insistiu.

“Se a senhora falar mais uma vez, eu não boto. Me respeita que você não está falando com um vagabundo não. A senhora é policial, e daí? Eu também sou polícia e deputado federal.”

As informações são do UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!