FGV nega que Decotelli tenha atuado como professor da fundação

Do Diário do Centro do Mundo

Depois de dizer que vai “vai apurar os fatos referentes à denúncia de plágio na dissertação do Ministro Carlos Alberto Decotelli”, a Fundação Getúlio Vargas informou na tarde desta segunda-feira, 29, que Carlos Decotelli nunca atuou como professor de qualquer das escolas da Fundação.

A instituição disse que o ministro da Educação de Bolsonaro atuou apenas nos cursos de educação continuada, nos programas de formação de executivos e não como professor de qualquer das escolas da Fundação. Da mesma forma, segundo a FGV, Decotelli “não foi pesquisador da FGV, tampouco teve pesquisa financiada pela instituição.”

Deixe uma resposta