BLOG

E. de Alagoas: Operação da PF coincide com indicação de prefeito a cargo na era Bolsonaro

A operação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão em órgãos públicos de Estrela de Alagoas coincide com a renúncia do prefeito da cidade, Arlindo Garrote (PP), filho da deputada estadual Angela Garrote (PP), que assumiu a Coordenadoria Estadual do DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) em Alagoas.

Arlindo e Angela eram os prefeitos de Estrela de Alagoas entre 2013 e 2015, período investigado pela PF.

A indicação de Arlindo para o DNOCS partiu do líder do Centrão, deputado federal Arthur Lira (PP).

A PF não informou detalhes sobre quem foram os alvos da operação.

Foram cumpridos 35 mandados de busca e apreensão. Uma empresa sem veículo e sem sede ganhou licitação para locar veículos e máquinas pesadas no valor de 12,9 milhões de reais.

9,9 milhões de reais foram sacados direto na boca do caixa e pulverizados nas contas de empresas laranjas e pessoas.

5 relatórios do antigo Conselho de Controle de Atividades Financeira (COAF) apontavam movimentações financeiras suspeitas, explica a PF, segundo apurou a TV Gazeta.

“De acordo com a PF, estão envolvidos no esquema “agentes públicos do município de Estrela de Alagoas, que agiam em conluio com supostos empresários, contadores, laranjas”. Os recursos eram desviados do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), Programa Nacional do Transporte Escolar (PNATE) e Sistema Único de Saúde (SUS)”, segundo a TV Gazeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR