BLOG

Do riso ao amor eterno: evolução

Uma existência terrena, por mais longa que seja, será apenas um átimo na perspectiva da eternidade. Quantas existências longevas e emperradas na face chorosa do planeta, poderíamos imaginar existir? Milhões, talvez. Eis o que torna uma passagem fugaz, porém com energia suficiente para deslocar o instituído e promover o repensar humanitário e a capacidade de sentir amor, um passo vitorioso do espírito!

O Brasil que lamenta o genocídio planejado e executado, também resgata sua força de transbordar irmandade, com um jeito aconchegante de amar por sobre as campanhas de intolerância e ódio promovidas pelo presidente. O propulsor deste movimento que ganhou expressão humana nas redes sociais foi o espírito Paulo Gustavo e sua forma de amar na prática!

Paulo nos ensinou que se ainda não existe vacina disponível para proteger a vida corpórea de todos os brasileiros na pandemia, o antídoto contra a intolerância já estava e continua ao nosso alcance. Isso é revolucionário do ponto de vista de um país que cambaleia à beira do século XIII e todos os dias é incentivado a se jogar no abismo da desesperança.

A lição dada aos religiosos ignorantes e contaminados pelo ódio veio do seu próprio leito de lutas e despedidas da Terra, quando em silêncio conseguiu abalar um sistema de crença hegemônico mal representado pelo discurso de um pastor, que infelizmente também representou o pensamento de muitos adeptos, mas ficou nu diante da própria consciência quando o Brasil reagiu ao discurso violento e respondeu com amor militante, anunciando outras formas de oração.

Ainda emocionada como grande parte dos brasileiros sinto uma vibração mais forte de amor em meio a essa dor que nos atormenta, porque a intolerância perde espaço e as demonstrações de sentimentos elevados tomam cada canto dessa rede, deixando a descoberta qualquer ação de ódio e intolerância, sem normalizar o visgo venenoso dos religiosos macabros.

Isso é afeto. Amor na prática! E nós estamos dispostos a declarar nosso amor por todas as famílias homoafetivas que sofrem discriminações, perseguições, e violências correlatas. Leva esse troféu evolutivo Paulo Gustavo, que além de nos fazer sorrir com sua vida corporal, nos fez desbravar os preconceitos e enfrentar o ódio, com seu renascimento espiritual.

Quem precisa de orações agora é o Brasil.

 

VEJA TAMBÉM

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR