BLOG

Diálogo de aniversário com Carla Pavão

Para homenagear a jornalista Carla Pavão resolvi dialogar com seu poema de aniversário publicado por ela mesma em sua rede social. É um presente afetuoso e bem humorado, aí vai:

Livre Pensadora: Querida Carla, depois do Conaler 2020 (Congresso Nacional de Leitura Online) como você chegou ao seu aniversário?

Carla – De camisola, descabelada
Sem maquiagem
Sem filtro
Com vida em tempos de Covid
Sem 19, mas com 49
Tempos estranhos
De certezas vazias

Livre Pensadora : Explica o que é fazer idade nova em uma pandemia…

Carla – Celebrar ou militar
100 morte, 100 mil vidas
100 demagogia
Surge em mim, um pouco de alegria
Sem festa, é aniversário
Agradecer pelo dia que antes eu celebrava durante 24 horas
Agora no minuto e tempo presente

Livre Pensadora : Como sobrevivente neste tempo sombrio, em que pensas agora?

Carla – Tantas mudanças
Muitas conquistas
Trabalho constante
Espiritualidade me define
O cheiro de um livro
O aconchego do café com bolo
Tento sentir Deus agora
Na noite adentro, O busco na nova idade

Livre Pensadora : Ontem parece tão distante e hoje tão diferente. Como defines este instante?

Carla : Sem novo normal
A vida segue
Tem velinha para assoprar
Mas tem algumas velas para chorar
O doce é amargo
Mas o chocolate pode dar energia
Seguir na caminhada é felicidade
Em um mundo em pandemia

Livre Pensadora : Te sentes poeta?

Carla : Nunca fiz muita poesia
Da periferia da ZL
Nasce a oportunidade
De olhar por onde o pé caminha
Dentro e raras vezes fora de casa
Este passo que me carregue
Pro lugar da utopia

Livre Pensadora : No mundo materialista, por que perseguir a utopia?

Carla :

Lá tem um mundo mais justo
Onde a luta cessa
E dá lugar ao cantar
De aves que gorjeiam
Sem ter que preocupar
Que alguém as pode matar

Neste mundo só meu
Vai chegando a coletividade
E então todos juntos
De sorriso aberto e sem máscaras
Pode dar abraço de verdade
Para acabar com a saudade

Livre Pensadora : O que dizes sobre o desapego?

Carla : Do mundo velho
Que acabou com a outra idade
Quero poucas coisas
Somente aquilo que era verdade
Para chamar boas vibrações
E trazer serenidade

Livre Pensadora : Quais são as perspectivas de agora?

Carla :

Se até aqui veio comigo
Saiba que partilho
Esta nova idade
Com todo meu amor
Refletida no seu rosto
Onde vejo alteridade

Pra quem é de reza
A necessidade
Para quem é de música
A dança solta
Do corpo que balança

Livre Pensadora : Quem és neste limiar de tempo novo?

Carla :

Em tudo isto, o silêncio
Da boca entreaberta
Que murmura suavemente
A cantiga da infância
Onde o sonho trazia
A beleza e a liberdade

Tem um cidade para projetar
Que nasce quando me ocupo
Com responsabilidade pelo outro
Então, Eu e Tu somos uno
No descanso do sorriso
Que Te reconhece em mim

 

Uma homenagem do Coletivo de Mulheres que Escrevem e Livre Pensadora

 

VEJA TAMBÉM

Uma resposta

  1. Que beleza, começar o dia em plena poesia!
    Ainda mais, que um novo ano em sua vida só seu se inicia!…
    Parabéns Carla e muitas felicidades é o melhor presente, gera alegrias.

    Parabéns à todos vocês por essa bela iniciativa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR