Deus e Política: enredo da morte no Brasil

Por tudo o que já perdemos enquanto povo, enquanto nação, já  não é possível amenizar cada pensamento, fala ou gesto que de algum modo ou movido por qualquer razão, acobertou a sombra fascista que sufoca o Brasil.

Se também reconhecemos que perdas irreversíveis despontam em todos os lados das margens,  e apenas uma nova aurora política será capaz de reerguer possibilidades, agora é preciso olhar; olhar para enxergar a dor calculada, o sofrimento potencializado e o amanhã acossado por forças que fogem das mãos do povo, pela ditadura amoral das instituições.

Assumam esse feito, como lado insatisfeito com as democráticas vibrações  – todos os que abraçaram a necropolítica de Bolsonaro e sua legião de ensejos infernais.

São perdas dolorosas demais para que continuemos fingindo bonomia.

Vocês dançaram a valsa da morte e as responsabilidades deste mergulho medonho é brasileira; está encostada na manutenção das “boas maneiras” de todos os isentos da nação, que para não defender um lado na guerra pela liberdade permitiram que a monstruosidade ganhasse forma de mando e controle.

Agora o banquete é geral! Comam e bebam as desgraças nacionais!

Mas olhem no olho do demônio que ajudaram a tomar força e agora quer tomar à força o ar que respiramos!

Sintam a culpa desenhada em vossas testas, pelas chamas que devoram história, índios, e toda floresta que ainda resta.

Não há desculpas a dizer porque não há ouvidos para receber.

Mas se ainda houver futuro, se ainda for possível lutar, comecem assumindo o erro de calar errado ou de mais errado ainda ter falado!

Atravessaremos esta escuridão histórica sem lamúrias, sem recuos, porque o que nos resta agora é sentir a violência no meio dos olhos, e entre dores perceber o que não se reverte apenas com a vontade.

Porém tenham a decência de aprender com quem sabe!

Tenham a dignidade de reconhecer que participaram da insanidade e não bastará ecoar em vão o nome da Vida, que é Ciência, Amor Incondicional, ou apenas Deus.

O mal gerado está incorporado!

Para refazer o caminho precisamos que retomem ao aprendizado negado.

Ou teremos um país politizado ou seremos um povo inteiro enterrado!

Nunca foi pecado, sempre foi política!

Eis a única revelação não lida.

3 thoughts on “Deus e Política: enredo da morte no Brasil

  1. Avatar

    Havia me afastado das casas espíritas aqui em Curitiba, por serem profundamente conservadoras e, durante as últimas eleições apoiaram o candidato que defendia o ódio e a violência, enquanto os palestrantes em.suas falas pregavam mansidão, amor ao próximo e perdão aos inimigos. Tudo isso me pareceu de uma enorme hipocrisia. Porém, logo em.seguida descobri a existência do espiritismo progressista, com o qual me identifiquei e, embora ainda não exista aqui em Curitiba, procuro acompanhar pela internet.

    1. Avatar

      Incrível como eu testemunhei e soube através de amigos, que espiritas e ate alguns palestrantes divulgaram fake news a favor to candidato das trevas. Eu também deixei de frequentar pois é muita hipocrisia falar en nome do Mestre Jesus, O Cristo e apoiar tais coisas.

Deixe uma resposta