BLOG

Caso Jonas: entidades protestam nesta 5a e Comando da PM silencia

Vítima de falsa ordem de prisão após abordagem truculenta de policiais militares na Grota do Cigano, Jonas Seixas da Silva, 32, está desaparecido desde 9 de outubro e entidades representativas da sociedade se reúnem nesta quinta feira, 15, para protestar no Centro de Maceió.

Carta assinada por estas entidades (completa abaixo) cobra respostas da PM e da Secretaria de Segurança Pública.

O blog procurou diversas vezes a SSP, que insistia que a resposta deveria ser da PM. A PM, por sua vez, não atende telefonemas do blog nem responde e mail sobre o assunto.

Veja manifesto:

Na última sexta, 09/10, após invasão de domicílio sem ordem judicial e abordagem truculenta na Grota do Cigano / Maceió, policiais militares levaram na mala da viatura o jovem Jonas Seixas da Silva, sob o falso argumento de ordem de prisão com destino a uma suposta delegacia, conforme informado à sua companheira, que estava no local. A mesma se dirigiu à delegacia, mas não encontrou seu companheiro, que também não foi localizado pelos familiares nos hospitais ou no IML.

 

Até o momento não houve contato por parte de Jonas e nenhuma resposta da Polícia Militar ou da Secretaria de Segurança Pública.

 

Ante os fatos, vimos a público exigir a imediata abertura de uma investigação sobre a conduta dos PMS envolvidos na ação e seus desdobramentos. A não-chegada de Jonas à delegacia, em face das primeiras denúncias de sua família ainda no dia 10, já deveria ter provocado abertura dos procedimentos cabíveis, como é praxe quando se trata de pessoas sócio economicamente mais favorecidas, do contrário concluiremos ter havido omissão por parte das autoridades e órgãos competentes, crime que também denunciamos neste manifesto.

 

Davi da Silva também se encontra desaparecido desde 2014, após abordagem policial militar em Maceió! Hoje é a família de Jonas que está desolada! Mas não aceitaremos calados que crimes assim sejam naturalizados sob argumentações superficiais e desculpas fáceis para proteger criminosos das implicações de seus atos. Não aceitaremos calados que a pele preta de irmãos empobrecidos continue sendo alvo de tiro. A nossa resposta será a luta por justiça para todas e todos, sem seletividade sócio econômica, étcnico-racial, político-religiosa. E enquanto houver AMOR, FÉ, e gente comprometida com a JUSTIÇA, ergueremos nossas vozes em clamor e conclamação ao povo, para se unir à causa do respeito à vida.

 

Assim, organizações comprometidas com a justiça e o estado democrático de direito, subscrevem este texto e exigem respostas das polícias alagoanas e apoio do Governo à família de Jonas, como entidades regidas por lei e cuja razão da existência está no serviço ao povo alagoano. Cumpram vossa vocação pois cumpriremos a nossa! Justica!

 

Maceió, 14 de outubro de 2020.

 

Subscrevem esta carta:

 

Casa Comum

Igreja Batista do Pinheiro

Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro

Instituto do Negro de Alagoas – INEG

Fórum Inter-religioso de Alagoas

Igreja Batista da Alegria

Centro de Educação Popular e Cidadania Zumbi dos Palmares – CEPEC

Fórum de Diálogo Religioso de Alagoas

Marcha Mundial das Mulheres – AL

Movimenta Palmares

CIA Hip Hop

Associação dos Negros e Negras da UFAL – ANU

Escola Ecumênica de Fé e Política Rosa Parks

Centro de Defesa dos Direitos Humanos Zumbi dos Palmares

Jahlagoas

Mocambo R7 – Sede do Movimento Cultural da Comunidade Quilombola de Sião

Atividade de Griot – Movimento Rastafari

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas – SINTEAL

Sindicado dos Servidores do Instituto Federal de Alagoas – SINTIETIFAL

Afronte Juventude Sem Medo

Unidade Popular Pelo Socialismo – AL

Partido Socialismo e Liberdade – PSOL/AL

Partido dos Trabalhadores – PT/AL

Partido Comunista Brasileiro – PCB

 

 

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR