Alagoas: Governo não discute plano emergencial com fundo contra pobreza

O Conselho de Políticas de Inclusão Social não incluiu em reunião programada para esta quinta-feira (30) a discussão sobre um plano emergencial com o fundo de combate à pobreza.

O colegiado também discute a inclusão de projetos que devem ser atendidos pelo Fecoep.

Na pauta, porém, apesar de pedidos insistentes de entidades não-governamentais, o assunto segue ignorado.

Meio milhão de alagoanos são considerados extremamente pobres. Entidades foram à Justiça para destinar uma parte dos recursos do Fecoep – R$ 80 milhões- para projetos emergenciais na pandemia, contra a pobreza.

O Governo alega distribuir cestas básicas na pandemia e destinar o dinheiro do fundo para a construção de hospitais, abrindo novos leitos porque 90% dos alagoanos dependem do SUS.

Veja pauta da reunião de amanhã:

Amanhã, dia 30/07, às 14h, haverá a 63ª Reunião Ordinária do Conselho de Políticas de Inclusão Social , órgão colegiado que têm dentre outras atribuições:
I – formular políticas e diretrizes dos programas e ações governamentais voltados para a redução da pobreza e das desigualdades sociais, que orientarão as aplicações dos recursos do FECOEP;
II – selecionar programas e ações a serem financiados com recursos do FECOEP;
VI – elaborar o Plano Estadual de Combate à Pobreza.

Deixe uma resposta