Voluntária ganha tapa no rosto por adesivo em defesa do Pantanal

A estudante de Pedagogia, Bianca Weihs, recebeu um tapa na cara e teve o adesivo “O Pantanal Pede Socorro” arrancado do vidro do seu carro ao sair do estágio no bairro Goiabeiras, em Cuiabá (MT).

Ela é voluntária numa ação que recolhe frutas e verduras a animais que agonizam com sede e fome nas queimadas no Pantanal.

Segue relato no Mídia Ninja:

“Eu estava me acomodando no carro quando vi a cena e ele rindo, me perguntou: ‘gostou’? Pensei: ‘coloco dois amanhã. Vida que segue’”.

Eis que no cruzamento, na mesma via, o avistou do lado contrário.

“Quando me viu de novo, começou a me xingar muito e perguntou: “quer de volta?. Foi então que pegou o papel, puxou a calça e a cueca e o esfregou na bunda, vindo em minha direção”.

O papel foi jogado para dentro do carro. “Eu travei e comecei a fechar o vidro, mas ainda deu tempo de ele esticar o braço dentro do carro e me dar um tapa na cara”.

Se o vir de novo, Bianca acredita que conseguirá identifica-lo. “Estava sem máscara. Típico negacionista”, avalia.

“Tem gente que não está percebendo o que está acontecendo. Esse episódio não me desanima. Vou continuar lembrando. Pessoas com atitudes como esta desconhecem os impactos dessa tragédia ambiental na própria vida. Talvez, por falácia política. Claramente absorveu o discurso do Bolsonaro”, apontando a inabilidade do presidente que nesta semana deu vexame na ONU.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!