BLOG

Viagem a China sem projeto e surto de meningite desafiam Paulo Dantas

Em viagem a China, Paulo Dantas visitou Xangai, teve audiência com a presidente do Brics Dilma Rousseff e estranhamente não levou projetos estruturantes que poderiam receber investimentos do banco.

Badalada pelo governo, a visita rendeu uma gravata de presente a Dantas, assunto tratado por dias a fio. Nas redes sociais de Dilma, nenhuma citação ao encontro.

Dilma avisou, na versão do governador: “(…) que elaborássemos projetos rapidamente, porque o banco está com dinheiro e com aptidão em investir na agricultura familiar, para reduzir pobreza, para garantir alimentos na mesa do cidadão, para gerar desenvolvimento e resolver a questão da mobilidade urbana que é fundamental para Maceió”.

Enquanto o governador detalhava a missão China no Palácio República dos Palmares, a Sociedade Alagoana de Infectologia lançava um alerta: Maceió está sob surto de meningite meningocócica. O número de casos registrado de janeiro a julho deste ano é o dobro de todo o ano passado.

Não há vacina na rede pública disponível para este tipo de meningite, alerta o deputado estadual e ex-secretário de Saúde Alexandre Ayres, que cobra ações do Ministério da Saúde.

Vacina somente na rede privada. Cada dose custa R$ 700. E são necessárias duas, por pessoa.

Maceió tem a pior cobertura do programa saúde da família no Nordeste. E Alagoas é um dos lugares mais desiguais do Brasil- e desigualdade social, diz a ciência, é um dos pilares para surtos de meningite.

Ou seja (número 1): a mortalidade, principalmente a infantil, deve crescer em Alagoas. 90% da população depende do SUS, 1 em cada 3 pessoas recebe Bolsa Família, 70% dos empregados com carteira assinada recebe até dois salários mínimos.

Ou seja (número 2): quem tiver dinheiro sobrando estará a salvo.

O governador sabe o que está acontecendo?

SOBRE O AUTOR

..