BLOG

Varíola dos macacos e o abraço brasileiro

Estaremos prontos para suspender o retorno dos abraços?

A aproximação da varíola diz que devemos atentar para o fato, orientando inclusive a cobrir cada vez mais nossos corpos, já que o contágio mais intenso pode ser garantido pelo toque, através de fluidos que nem sempre percebemos no corpo do outro.

Outra vez, o estágio do medo entra em cena, influenciando relações.

Contudo, a parte mais dolorida se volta para as questões relativas à vacina.

Infelizmente para nós brasileiros, o presidente desse país ainda é o semiletrado Bolsonaro, que disseminou conceitos anti-vacinais, com a ajuda de médicos, inclusive.

Sua política de saúde tem característica tétrica, enfatiza número de mortos e foi considerada genocida na pandemia de Covid-19.

Estamos amaciados por ideias de relacionamentos sociais extremamente agregadas ao comércio de festas, comidas e bebidas, portanto, a resistência brasileira aos comportamentos preventivos já pode ser notada pela indiferença midiática sobre a divulgação dessa presença entre nós: varíola dos macacos.

E se abraçarmos nossas importantes vidas, para salvar mais uma vez o direito de tê-la longeva e feliz?

A eleição presidencial se aproxima, com ela a possibilidade de voltarmos para a rota da Ciência com investimentos em saúde pública.

O voto contrário às políticas de Bolsonaro será uma escolha pela vida.

Contrarie os monopolizadores classistas, aporofóbicos, desumanos, que incentivam a continuidade das agonias sociais brasileiras.

Abrace essa causa!

 

VEJA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SOBRE O AUTOR