Valdemar Costa Neto é detido em operação que investiga Bolsonaro

O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, fala com a imprensa no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília.

O presidente do PL de Jair Bolsonaro, Valdemar Costa Neto, foi preso nesta quinta-feira (8/2) no âmbito das investigações sobre o plano de golpe de Estado após o segundo turno das eleições de 2022.

A informação sobre a prisão do presidente do PL foi confirmada pela Polícia Federal (PF). A prisão em flagrante ocorreu por posse ilegal de arma de fogo, encontrada com o dirigente durante o cumprimento de mandados da operação Tempus Veritatis.

Valdemar seria alvo apenas de buscas e apreensões inicialmente, porém agora está sendo investigado por participar de reuniões para discutir o plano de golpe com outros integrantes do governo e militares, todos alvos da PF. Ele foi citado pelo ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, em sua delação premiada.

A operação Tempus Veritatis está cumprindo 33 mandados de busca e apreensão, quatro de prisão preventiva e 48 medidas cautelares contra o núcleo de Bolsonaro responsável pelo plano de golpe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

.