Setor de serviços avança 10% em Alagoas no mês de maio

Texto de Cecília Tavares/Agência Alagoas
Alagoas segue colecionando boas notícias. O setor de serviços avançou 10% no Estado na passagem de abril para maio. O resultado representa a terceira taxa positiva em 2021 – houve também aumento em fevereiro (4,2%) e março (1,9%). As informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta terça-feira (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Das cinco atividades investigadas pela PMS, três tiveram crescimento em maio. Os destaques foram os segmentos de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (3,7%), que têm o segundo maior peso no índice geral (32,8 pontos percentuais).

Segundo com o gerente de pesquisa mensal de serviços do IBGE, Rodrigo Lobo, a expansão nos transportes está relacionada à queda no preço das passagens aéreas, além do aumento da demanda por esse serviço, que cresceu 60,7% em maio no país. Além disso, contribuem para esse resultado positivo as empresas de logística, as administradoras de aeroportos e as concessionárias de rodovias.

Para se ter uma ideia, com a retomada gradual do setor do turismo em Alagoas, somente o comparativo entre os meses de maio do ano passado e deste ano registraram um aumento de 1.267% no fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, os números ressaltam a efetividade da retomada gradual da malha aérea do Estado, que atualmente conta 20 voos diários e diretos, em média, para os principais aeroportos do país.

“Apesar do momento de restrição econômica em virtude da pandemia, Alagoas foi um dos poucos estados que, mesmo tomando as devidas medidas de restrição, não fechou a economia por completo, o que contribuiu para que diversos setores voltassem a crescer. O aumento da receita das transportadoras de carga evidencia também que está havendo mais distribuição de produtos, o que é um reflexo direto do aquecimento na economia. Aos poucos e com muito zelo e cuidado, Alagoas volta a crescer”, explicou o secretário.

Alagoas concentra ainda um grande vetor de desenvolvimento no setor atacadista na região Agreste do estado, sendo responsável pelo maior faturamento do Nordeste. Segundo dados da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), o setor atacadista e distribuidor vem apresentando números positivos de crescimento no faturamento desde o início da pandemia. No comparativo entre fevereiro de 2021 com o mesmo período do ano passado, de acordo com os dados da Sefaz, o setor atacadista teve aumento de 15% no seu total, com ênfase positiva nos segmentos representativos de atacadistas de produtos diversificados (33%), produtos químicos (26%), alimentos (21%), bebidas (15%) e material de construção (10%), que representaram 81% dos valores totais emitidos.

Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

Divulgada mensalmente, a PMS trabalha em todo o país com uma amostra de mais de 12 mil empresas de serviços que possuam 20 ou mais pessoas ocupadas e, além disso, a receita precisa ser proveniente principalmente da atividade de prestação de serviços. A amostra contempla empresas cuja atividade principal está compreendida nos cinco grupamentos de atividades da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0): Serviços prestados às famílias; Serviços de informação e comunicação; Serviços profissionais, administrativos e complementares; Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio; Outros serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *