BLOG

Rodrigo Cunha desce do muro em relação a Bolsonaro – “Chega”

Sair de uma falsa neutralidade para assumir uma posição em relação à destruição de tantas vidas no país fará muito bem ao senador Rodrigo Cunha.

“Chega”, resumiu Cunha.

Rachado, o PSDB tem duas posições em relação a Jair Bolsonaro: a do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que vai se abrindo mais às críticas para a nossa tragédia humanitária; e a de Fernando Henrique Cardoso e seu eterno jogo de luz e sombras, injusticável a um pesquisador das ciências sociais.

Preparando um candidato para se lançar a presidente, que pode ser o arrependido Luciano Huck, os tucanos vivem dentro de si uma séria crise de representação, sem candidatos competitivos no plano nacional, capazes de ir ao segundo turno num embate necessário com Bolsonaro.

Cunha está muito longe deste plano nacional mas pode estar mais perto da nossa realidade. Não, não está tudo bem. São mais de 350 mil mortes por coronavírus. O cruel se impõe. O senador também olha o cenário eleitoral de 2022, é verdade. Mas quem sabe não tenhamos agora um Rodrigo Cunha mais humano sem perder a gentileza.

Da saúde pública a pandemia, do apartheid digital dos alunos das escolas públicas aos quilombolas sem vacinas, há muito a ser visto e dito. Que o senador seja o eco destas tantas vozes silenciadas pela turma do “está tudo bem”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR