Rádio Costeira de Itajaí divulga pesquisa sísmica na costa sudeste e sul do Brasil

A Rádio Costeira Municipal de Itajaí, operacionalizada pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), passou a divulgar esta semana uma pesquisa sísmica na costa sudeste e sul do Brasil.

A pesquisa investiga o fundo marinho antes do processo de exploração e produção de óleo ou gás natural no mar. É um método acústico que utiliza ondas sonoras que mostram onde há mais probabilidade de estarem acumulados os hidrocarbonetos. É uma atividade que necessita de licença federal emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), sendo que a divulgação diária da localização da embarcação é uma das condicionantes para a autorização da atividade.

A empresa responsável é a SPECTRUM GEO DO BRASIL e a pesquisa será conduzida pela embarcação MV BGP PIONEER. Esta embarcação conta com duas embarcações de apoio (Ocean Route e Ocean Dream), sempre presentes na atividade, guarnecendo a popa da embarcação principal, que reboca um cabo de 12 km de comprimento onde estão instalados os equipamentos de emissão e recepção sonoras.

A administração da Rádio Costeira de Itajaí é feita pela Escola de Negócios da Univali. Segundo Agostinho Peruzzo, responsável pelo serviço, a duração da pesquisa será de cinco meses. “Trata-se da primeira atividade deste porte na costa gaúcha. Serão mapeadas uma área a 77 km da costa de Laguna em Santa Catarina (profundidade superior a 200 metros) e uma área a 245 km da costa de Tavares no Rio Grande do Sul (profundidade superior a 3000 metros)”.

Os avisos serão divulgados pelo rádio operador da Rádio Costeira a cada seis horas ou imediatamente em casos de risco nos canais autorizados (canal 22 VHF e 5300 SSB). Por segurança as embarcações pesqueiras devem manter uma distância mínima de 6 milhas náuticas do navio, pois a embarcação possui condições restritas de manobra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *