Por que usar um fundo contra a pobreza para hospitais do SUS? Vice Luciano Barbosa responde

Uma ação judicial pede que parte do dinheiro do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecoep) seja usado para as famílias mais empobrecidas de Alagoas, vítimas da pandemia.

Para justificar o uso do dinheiro do fundo contra a pobreza na pandemia, o Governo diz que distribui cestas básicas.

Esse é o ponto central: a a ação do Centro de Defesa dos Direitos Humanos Zumbi dos Palmares (Cedeca) quer que o Governo use parte do dinheiro para bancar os mais empobrecidos para além das cestas.

O minimo de dignidade, em resumo.

Entrevistado pelo blog (veja aqui), o vice-governador Luciano Barbosa (MDB) defendeu que o fundo siga sua função atual: bancar a abertura e manutenção dos hospitais.

Justifica: “O SUS é o plano de saúde do Nordeste”.

E como 90% da população alagoana depende do SUS e “nenhum hospital em Alagoas seria viabilizado sem o SUS”, o alagoano “só tem acesso à saúde se ela for pública, do contrário vai morrer”.

Deixe uma resposta