Por que drogas são substâncias psicoativas?

Addictive substances, including alcohol, cigarettes and drugs.

As drogas, ilícitas ou não, são substâncias que mexem com o organismo das pessoas. Um calmante, por exemplo, reduz a ansiedade e agressividade, além de induzir ao sono. A cocaína, por outro lado, eleva a pressão sanguínea, aumenta a ocorrência de batimentos cardíacos e faz com que a pessoa tenha paranoias, estresse, ansiedade e sensação de picos de energia.

Os psicoativos podem ser encontrados nas drogas legais e ilícitas, sejam usados para tratamentos médicos ou de forma recreativa. Muitas pessoas acabam se tornando dependentes químicas, por conta do uso excessivo destas substâncias, e precisando de internação em uma clínica de recuperação no Ceará ou em qualquer outro estado, por exemplo.

Saiba o porquê das drogas serem consideradas substâncias psicoativas.

O que são psicoativos?

Os psicoativos são substâncias químicas que atuam no sistema nervoso central de uma pessoa, causando alterações na função cerebral. Tais alterações interferem momentaneamente na consciência, comportamento, humor e percepção da realidade por parte do indivíduo que os consome.

As drogas são consideradas substâncias psicoativas. A utilização de diferentes tipos de droga pode causar efeitos indesejados no organismo de uma pessoa, como intoxicação e outros problemas de saúde. As consequências do uso de drogas podem variar conforme alguns fatores, como as características do usuário, a quantidade consumida e qual substância psicoativa foi consumida.

Uma pessoa que se torna dependente química por conta do consumo excessivo de certas substâncias psicoativas acaba necessitando de um tratamento médico e, muitas vezes, precisando ser internada em uma clínica de reabilitação no Distrito Federal ou em outro estado diferente.

Psicoativos não são apenas encontrados em drogas ilícitas

Os psicoativos não são apenas encontrados nas drogas ilícitas como maconha, LSD, crack, cocaína, heroína, entre outras. Certos tipos de substâncias legalizadas também são classificadas como psicoativas, porque os efeitos causados no organismo podem ocasionar em uma série de acontecimentos que também são ocasionados pelo consumo de drogas ilícitas.

Algumas substâncias psicoativas legais podem ser encontradas nas bebidas alcoólicas, no tabaco, na nicotina (encontrada em cigarros) e nos remédios antidepressivos. Estes tipos de substâncias podem causar dependência química e fazer com que o indivíduo seja internado em uma clínica de reabilitação no Mato Grosso do Sul ou em qualquer outro estado.

Quais são os tipos de psicoativos?

Os psicoativos são classificados segundo o efeito que causa no organismo das pessoas. Existem cinco tipos diferentes de psicoativos: alucinógenos, antidepressivos, antipsicóticos, depressores e estimulantes.

Os psicoativos alucinógenos são aqueles que alteram a percepção da pessoa, afetando as partes nervosas e sensoriais do cérebro. São encontrados em drogas como ayahuasca, ecstasy e LSD. Assim que consumidas, essas substâncias causam estados de euforia e confusão mental no indivíduo, além de sensações positivas. Porém, após o efeito psicoativo passar, as pessoas podem sentir depressão, paranóia e até psicose.

Os psicoativos antidepressivos são aqueles que agem no sistema nervoso e têm o objetivo de normalizar o fluxo dos neurotransmissores. Em muitos casos, são receitados por médicos para tratamentos contra a depressão, de modo a trazer sensações de tranquilidade e relaxamento aos pacientes.

Por mais que sejam drogas lícitas, os antidepressivos possuem efeitos colaterais e devem apenas serem consumidos sob supervisão e orientação médica. Entre os efeitos dessas substâncias estão alterações no apetite e no sono, tontura, ansiedade e diminuição no libido ou atraso na ejaculação.

Os psicoativos antipsicóticos são aqueles que possuem ação psicotrópica, ou seja, que causam efeitos sedativos e psicomotores na pessoa. Esses tipos de substâncias são utilizadas em tratamentos contra psicose e esquizofrenia. Apesar de serem substâncias lícitas, assim como os antidepressivos, podem ocasionar em consequências negativas nos usuários.

Entre os efeitos colaterais estão as convulsões, problemas cognitivos, tremores, rigidez muscular, hipertensão e obtenção de gordura abdominal.

Os psicoativos depressores são aqueles que reduzem os níveis de atividade cerebral do indivíduo e fazem com que o organismo fique mais lento. Entre as substâncias consideradas depressoras estão algumas das mais consumidas pela população como o álcool, os anestésicos, os sedativos, a morfina e a heroína.

Este tipo de substância ocasiona na diminuição da atenção, da concentração e da capacidade intelectual de quem as consome.

Os psicoativos estimulantes possuem efeitos contrários aos dos psicoativos depressores. Uma vez consumidas, essas substâncias aumentam a atividade cerebral do indivíduo. Elas podem ser utilizadas por pessoas que desejam alcançar estados de euforia, ter diminuição do apetite ou que queiram ficar acordadas por um tempo mais prolongado, por exemplo.

Essas substâncias estimulantes podem ser receitadas por médicos para tratamentos contra a hiperatividade.

Psicoativos causam dependência química

Segundo uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química pode ser vista como um processo de aprendizado do cérebro humano, que aos poucos se acostuma com algumas mudanças de comportamento ocasionados pelo consumo de substâncias psicoativas.

Algumas drogas possuem efeitos prazerosos, o que faz com que alguns circuitos cerebrais sejam ativados, tornando a necessidade de repetição desses comportamentos ser um fator mais provável.

A dependência química acontece porque os efeitos das drogas acionam uma espécie de sistema de recompensa do cérebro, fazendo com que o interesse pelas sensações causadas pelo uso abusivo de psicoativos seja maior. Por isso, algumas pessoas sofrem do alcoolismo, que é ocasionado pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

O uso de substâncias psicoativas pode trazer graves consequências à saúde e prejudicar a qualidade de vida da pessoa que as consome. Em casos de dependências químicas por conta dos psicoativos, o mais certo a se fazer é procurar uma clínica de reabilitação em Goiás ou em outro estado, para assegurar que a pessoa seja inserida na sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *