População afetada pela Braskem fecha Fernandes Lima em protesto; confira imagens

Manifestante com cartaz pedindo providências sobre afundamento de solo em Maceió. Foto: Cortesia ao Repórter Nordeste.

Moradores e ex-moradores dos bairros afetados pelo afundamento causado pela mineração de sal-gema realizada pela Braskem, realizaram um protesto na manhã desta quarta-feira (06/12) na Avenida Fernandes Lima, uma das principais vias da capital alagoana.

O objetivo do protesto foi pressionar as autoridades a tomarem medidas urgentes diante da situação.

Veja fotos:

Os manifestantes se concentraram na entrada do Cepa e, às 8h, iniciaram uma caminhada pela avenida. Fizeram uma parada em frente ao Ministério Público Estadual e pretendem seguir em direção ao Palácio do Governo e à Assembleia Legislativa ainda pela manhã.  Eles criticam a falta de efetividade no auxílio às famílias afetadas.

O protesto foi organizado pelo Movimento Unificado das Vítimas da Braskem (MUVB) e pela Associação de Empreendedores Vítimas da Mineração em Maceió e conta com o apoio de várias organizações e movimentos populares.

Confira mais imagens:

Além dos moradores dos bairros afetados que foram desapropriados, também participam moradores dos Flexais e Bebedouro, que estão diretamente afetados pela negligência diante da piora da situação, com o risco iminente de colapso de uma nova mina na capital de Alagoas.

A presença da Polícia Militar e do DMTT esteve no local para garantir a segurança durante o protesto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

.