PM que prendeu professor por criticar Bolsonaro é afastado das ruas

A Secretaria de Segurança Pública de Goiânia afastou das ruas o tenente Albuquerque que abordou e prendeu o dirigente do PT e professor da rede estadual Arquidones Bites por não retirar uma faixa do carro com a frase: “Fora Bolsonaro Genocida”.

Ele passa a exercer funções administrativas.

O caso aconteceu em Trindade, região metropolitana de Goiás. Um vídeo mostra o militar lendo trechos da lei de Segurança Nacional, em defesa de Jair Bolsonaro. O tenente tem foto ao lado do presidente.

Bites foi conduzido à Polícia Federal liberado após pressão do partido nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *