BLOG

Paulo Dantas e a paridade de gênero só para Lula ver

Isolada de outras áreas como política pública, a paridade de gênero no governo Paulo Dantas ainda não alcançou os resultados ostensivamente prometidos pelo gestor.

Que adianta um governo com mais secretárias-mulheres se a maioria das alagoanas não se vê representada numa gestão que ainda não apresentou um modelo econômico contra o avanço da fome, da pobreza, a perda do controle de compra num cenário de inflação?

Neste momento, alagoanas encaram ônibus do interior para tratamento de câncer em Maceió e o governo recusa criar um fundo estadual de combate à doença porque a deputada Jó Pereira, autora do projeto, é da oposição.

Que adianta paridade de gênero sem prática social? O mesmo que pedidos de empréstimos para recapeamento de estradas sem discussão de gastos públicos otimizados para o povo.

Paulo Dantas repetiu para Lula a tal da paridade de gênero. Mas não explicou porque a Secretaria de Direitos Humanos, comandada por uma mulher, nem tem orçamento nem pessoal para realizar o que se propõe.

Um mês após Paulo Dantas no poder, Alagoas ainda aguarda propostas de Estado. Por enquanto o sofisticado aparato de poder está bem montado para atender aos gozos dos deputados estaduais. O resto parece nem ser importante. Talvez nem seja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SOBRE O AUTOR