Mulheres ocupam cargos de liderança na GMM e se tornam exemplos nos grupamentos

A Guarda Municipal de Maceió (GMM) vem desempenhando um papel fundamental na promoção da segurança pública nas diversas ações realizadas pela Prefeitura, com o apoio nas operações integradas, e também desenvolvendo ações sociais. E dentro desse atual panorama, as mulheres, que compõem o efetivo, se destacam pelo trabalho de liderança e pró-atividade na GMM.

No Dia Nacional da Guarda Municipal, comemorada neste domingo (10), instituído pela Lei Nº 12.066, de 29 de outubro de 2009, a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) destaca o trabalho dessas mulheres. A Guarda Municipal de Maceió possui 696 agentes de segurança, sendo 548 homens e 130 mulheres, o que representa cerca de 20% da corporação.

Ocupando cargos de coordenação, as mulheres da Guarda Municipal de Maceió se tornam, cada vez mais, um exemplo de garra e profissionalismo. Como é o caso da inspetora Simone Lima, 59 anos, que entrou para a guarda municipal em 1985, e em 2016 assumiu como diretora de Operações e Gerenciamento de Crise – DOGC.

“Me sinto abençoada por fazer parte da Guarda, afinal, a segurança pública é e sempre foi predominantemente masculina e por isso sofremos muito preconceito”, ressalta a Inspetora que, atualmente, coordena todos grupamentos operacionais da GMM.

Ela revela como agiu para reverter a situação e adquirir o respeito dos colegas. “Em 2006, quando assumi a coordenação da Companhia de Patrulhamento Comunitário, tive que me impor como comandante, os guardas sempre se reportavam ao comando de G.O. quase nunca a comandante geral, com o tempo fui me firmando e hoje posso dizer que sou reconhecida, por todos, graças a Deus”, completou.

Para Simone Lima, um momento marcante na carreira foi quando, como primeira comandante do Gpop, conseguiu ajudar uma pessoa em situação de rua a tirar sua certidão de nascimento. “Além de ajudá-lo a obter todos os documentos, conseguimos aposentá-lo entrando em contato com a Secretaria de Assistência Social. A felicidade dele era tanta, que para nós foi um momento inesquecível”, contou.

Outra mulher que comanda um grupamento da GMM é a subinspetora Simone França, 53 anos, que entrou na Guarda Municipal em 1991, e assumiu o posto de liderança em 2008, hoje atua como líder da Bike Patrulha. A subinspetora relata que ser mulher na GMM é uma luta diária, e ao longo desses 30 anos de serviço precisou se impor para ser respeitada.

“Sinto que existe uma desconfiança com nós mulheres, não só com as que estão no comando, mas também com as outras agentes de segurança. Sempre acham que não somos capazes, mas sempre deixei claro que eu não vejo diferença. Para mim são todos Guardas Municipais, independentemente do sexo”, destaca a subinspetora.

Sobre o momento em que assumiu o comando, a coordenadora da Bike Patrulha revela ter recebido olhares de reprovação por parte dos homens, e com o trabalho e a dedicação conseguiu reverter a situação. “Eles não falavam na cara, mas eu sentia que não gostaram quando eu assumi, o preconceito era visível. Com tempo eles entenderam que eu estava ali para ajudar, com honestidade e transparência a desconfiança foi diminuindo, e no final consegui o respeito que era necessário”, concluiu.

Para Thiago Prado, secretário da Semscs, os guardas municipais desempenham diariamente um importante papel na proteção da população maceioense, e as mulheres que fazem a Guarda Municipal de Maceió também exercem um papel fundamental.

“Os nossos servidores guardas municipais são imprescindíveis para a manutenção da ordem na cidade. Eles trazem uma maior sensação de segurança para a comunidade, estando mais próximos da população. E as ações da GMM vêm sendo reconhecidas, em especial, ao trabalho operacional desenvolvido pelas mulheres que comandam e fazem parte da Guarda Municipal”, destacou o titular da pasta.

Avanços na GMM – A atual gestão da Semscs tem se dedicado na valorização dos servidores da Guarda Municipal de Maceió, tendo realizado até o momento, oito cursos para os agentes de segurança, como a capacitação dos instrutores pelo grupo parabélum, o curso voltado para o acolhimento de vítimas de violência doméstica, e uma capacitação em Libras para os guardas municipais atenderem melhor a comunidade surda.

Thiago Prado destaca a importância de sempre manter capacitados os guardas municipais de Maceió. “Por serem integrantes do Sistema Único de Segurança Pública é indispensável que a nossa tropa mantenha um padrão de excelência e para que isso aconteça precisamos oferecer cursos, capacitações e treinamentos. Desde o início do ano temos nos empenhado em garantir a qualificação necessária para os servidores da GMM”, finalizou.

Texto de João Victor Barroso e Amanda Lima (estagiária) / Ascom Semscs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *