Mamaciata: Pastor que organizou evento recebeu R$ 5,7 mil de auxílio

O pastor Jarkson Vilar da Silva, que organizou a mamaciata ou motociata pra homenagear Jair Bolsonaro, recebeu 16 parcelas de auxílio emergencial do governo federal, segundo informações do Portal da Transparência. De acordo com informações do “G1”, o pastor embolsou R$ 5,7 mil do benefício – destinado às camadas mais pobres da população – entre abril de 2020 e outubro de 2021, segundo informa o Correio Braziliense e o G1.

Jarkson vinha divulgando em suas redes o passeio “Acelera para Cristo” com a participação de Bolsonaro. Os participantes que quisessem guiar suas motos numa área determinada próxima ao presidente deveriam pagar R$ 10.

O pastor foi candidato a deputado federal pelo Pros, em 2018, mas não se elegeu.
A motociata de Bolsonaro saiu do Anhembi, em São Paulo, e seguiu até Americana, no interior paulista. Vários trechos da rodovia dos Bandeirantes foram bloqueados, o que gerou longo congestionamento no fim da tarde de sexta-feira.
Pastor dispara contra presidente
Em 10 de setembro de 2021, o empresário gravou um vídeo com um série de ataques ao presidente, chamando-o de “canalha”, “traidor” e de “m…”.
O caso aconteceu depois de o presidente estimular seus seguidores nos discursos do 7 de setembro, principalmente contra o Supremo Tribunal Federal (STF), e logo depois recuar e divulgar uma “Declaração à Nação” garantindo que nunca teve intenção de atacar outros poderes.
“Não acredito em Bolsonaro mais. Podem me chamar de traidor, do que você quiser, canalha. Traidor que quer andar de helicóptero para sobrevoar vendo a gente. Vou queimar minha camisa com o nome Bolsonaro. Você não merece respeito, Bolsonaro. Você traiu os motociclistas, os caminhoneiros. Bolsonaro, vai à m…”, disse na época.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.