BLOG

Maceió: Prefeitura devolve terreno e desiste de construir camelódromo

A Prefeitura de Maceió decidiu que não vai mais erguer um camelódromo no Centro, que funcionaria perto da praça dos Palmares. A Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) acatou a posição dos camelôs que informaram não ter interesse na área por pouco fluxo de pessoas na região.

A Prefeitura mantinha o aluguel do terreno há 10 anos. Antes, funcionavam na área um bingo e, em seguida, um restaurante. Quando Rui Palmeira (sem partido) era prefeito de Maceió, foi gasto R$ 1 milhão para obras de adaptação. Segundo o coronel Ivon Berto, que era secretário de Segurança Comunitária neste período, “foram montadas as barracas e toda área de alimentação e diversão no local, tudo novo, perfeito. Porém o prefeito não concluiu o projeto e nem inaugurou”, disse, referindo-se a Rui.

Ivon Berto foi nomeado em 5/1/2017 e exonerado em 19/2/2019. A proposta, disse, era que o camelódromo tivesse estrutura e funcionamento semelhantes ao do mercado do Centro de Florianópolis, em Santa Catarina: música ao vivo, lojas e quiosques, uma praça de alimentação aberta. Mas, ele foi exonerado antes.

“Essa ideia é muito viável, existe nas principais capitais do Brasil”, afirmou.

Em nota, a Semscs falou que um novo projeto de camelódromo está previsto para a praça dos Palmares.

“[A Semsc] tem atuado na região com o reordenamento dos ambulantes, assim como com a identificação e remoção de ligações clandestinas de energia, em parceria com a Equatorial Alagoas, disse.

Desde o início do ano, a gestão JHC busca proximidade com os comerciantes das ruas para discutir o reordenamento do Centro. Uma das propostas é a regularização dos ambulantes, expedindo alvarás para uso do espaço. Outra proposta é tornar atraente o Shopping Popular, na praça Deodoro, cujo movimento despencou na pandemia mas, antes disso, registrava o fechamento de dezenas de boxes dos 425, que é a capacidade total.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR