JHC abre Avenida Marília Mendonça para beneficiar mais de 200 mil pessoas

O prefeito de Maceió, JHC, abriu parcialmente, nesta terça-feira (17), a passagem de veículos na Avenida Marília Mendonça, na Cidade Universitária, com o intuito de melhorar o acesso da população ao bairro. A alça viária ligará a região com a Via Expressa, reduzindo o tempo de deslocamento, além de melhorar o trânsito, ajudando na expansão da parte alta da cidade e na qualidade de vida dos moradores.

JHC lembrou, ainda, que este era um pleito antigo dos moradores e destacou os investimentos na infraestrutura da cidade que vêm sendo feitos pela administração. O prefeito também citou a expansão imobiliária, com a construção de um shopping center e conjuntos habitacionais na região.

“Estamos entregando parcialmente para a população já começar a utilizar, se beneficiar e trazer para cá uma nova linha de ônibus, que é fundamental para garantir mais bem-estar e qualidade de vida para quem vive na parte alta. Quem passar por aqui vai ver que a avenida está sensacional”, expôs o prefeito.

Quando estiver totalmente concluída, a obra vai beneficiar diretamente mais de 200 mil moradores da região. A nova via contará com dois corredores, que vão proporcionar maior fluidez no trânsito. O projeto vai garantir ainda rede de drenagem, passeio e ciclofaixa em toda a avenida.

Obras estão inclusas na programação do Maceió Tem Pressa. Foto: Itawi Albuquerque / Secom Maceió
Obras estão inclusas na programação do Maceió Tem Pressa. Foto: Itawi Albuquerque / Secom Maceió

As obras iniciaram em abril de 2021 e mais de 370 toneladas de massa asfáltica foram utilizadas para que os serviços fossem executados. Em toda Cidade Universitária, o Município tem investido cerca de R$ 39 milhões em obras de pavimentação.

O coordenador do Programa Maceió Tem Pressa, Marcelo Maia, explicou que com a obra foram diminuídos cerca de 30 minutos do percurso diário dos moradores. “Aqui existe grande expansão imobiliária e o poder público está chegando com toda a infraestrutura necessária”, explicou.

Morador do bairro há quatro anos, Cícero da Silva, que estava circulando no local de bicicleta, afirmou que agora a via está um ‘tapete’. “Aqui era uma buraqueira, e a gente não podia andar. Tinha muito buraco e lama, e hoje está normal, uma beleza”, comemorou.

A realidade é a mesma para Alexandre Silva Santos, que é morador do bairro há três anos. Ele contou que já chegou a cair de moto, devido ao volume de lama na via. “Antigamente eu andava muito, e agora em cinco minutos estou em casa. Já cheguei a cair aqui por causa da lama, agora está perfeito”, disse.

Fonte: Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.