Inscrições para maior prêmio nacional para servidores públicos começam sábado (28/11)

O Prêmio Espírito Público 2023 – maior premiação oferecida para servidores públicos do país – abre neste sábado (28/10) suas inscrições. Profissionais que trabalham na administração pública brasileira (União, estados ou municípios) poderão inscrever seus projetos em sete categorias: Desenvolvimento Social, Educação, Gestão de Pessoas, Gestão e Planejamento, Meio Ambiente e Emergência Climática, Saúde ou Promoção e Prevenção da Saúde Mental de Adolescentes. Para participar, é preciso acessar o link: https://premioespiritopublico.awardsplatform.com/ até o dia 15 de janeiro de 2024, quando as inscrições serão encerradas.

Podem se inscrever no prêmio pessoas de nacionalidade brasileira ou estrangeira, que atuem como profissionais públicas ou empregadas públicas celetistas, por no mínimo cinco anos. Os projetos podem ser de autoria individual ou de um grupo (no máximo cinco servidores públicos por iniciativa).

Em sua 6ª edição, o Prêmio Espírito Público tem o objetivo de reconhecer o trabalho de profissionais públicos cujos projetos estão transformando positivamente o país. O projeto vencedor em cada uma das sete categorias receberá o valor de R$10 mil durante uma cerimônia de premiação, prevista para julho de 2024. Os servidores públicos premiados também serão convidados para ingressar na Rede Espírito Público, um espaço para articulação de parcerias e desenvolvimento de novos conhecimentos.

“Decidimos abrir as inscrições justamente no Dia do Servidor para incentivar as pessoas que trabalham na administração pública a mostrarem seus projetos mais inspiradores, que realmente mudam a vida dos brasileiros”, afirma Helena Wajnman, diretora-executiva da República.org, instituto criado para contribuir na gestão de pessoas dentro da administração pública brasileira. O Prêmio Espírito Público é uma realização da parceria Vamos, formada pela Fundação Lemann, Instituto humanize e República.org. Neste ano também contará com o co-patrocínio do Instituto Cactus.

A avaliação dos projetos será realizada a partir de cinco critérios: impacto social, contribuição técnica, potencial de efetividade e colaboração, projeto e integridade e diversidade e inclusão.

As iniciativas serão avaliadas por um comitê especializado, e os vencedores serão aqueles que obtiverem maior média na avaliação. A exceção é a categoria Promoção e Prevenção da Saúde Mental de Adolescentes, em que haverá no primeiro momento uma pré-seleção dos finalistas feita por um júri especializado; só depois, a votação popular online apontará o projeto vencedor.

Desde 2018, foram premiados mais de 80 profissionais de todas as unidades da federação e do Distrito Federal. Além disso, mais de 5.000 inscrições foram recebidas de diferentes setores da administração pública.

“Queremos mostrar, a partir de histórias reais, que os profissionais públicos de excelência no Brasil são parte fundamental da construção de um país com menos desigualdade e mais equidade. Essas histórias podem inspirar outros servidores, sendo replicadas pelo país”, conclui Helena Wajnman.

Fonte: Assessoria 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

.