BLOG

Indefinição do orçamento embola futuro do Passe Livre

Uma das principais promessas de campanha do prefeito JHC (PSB), o Passe Livre esbarrou na indefinição do orçamento 2020. Na peça, aliás, não consta de onde virá o dinheiro a ser usado para bancar a proposta de ônibus de graça para todos os estudantes, incluindo os do ensino superior.

O Passe Livre pode valer a partir da apresentação de crédito ao orçamento, mas é preciso haver o orçamento, cuja data para aprovação não está no horizonte nem da Prefeitura nem da Câmara.

Nesta terça haverá reunião entre os técnicos da Prefeitura, trabalhadores das empresas de ônibus e empresários, com o Ministério Público do Trabalho. A expectativa é que o Executivo detalhe de onde virá o dinheiro para bancar o Passe Livre.

A Prefeitura promete pagar, por mês, R$ 2,5 milhões para as empresas. O dinheiro também cobriria a redução de R$ 0,30 na passagem, outras gratuidades do sistema, além do ticket alimentação e o plano de saúde dos trabalhadores, que ameaçam greve.

Por outro lado, discute-se liberar os táxis lotação, se houver a greve dos trabalhadores. Ainda não se sabe qual seria a orientação dada aos agentes da SMTT na abordagem aos motoristas deste tipo de transporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR