Inácio Loiola enaltece Piranhas e a defesa do Velho Chico e do Meio Ambiente na ALE

Da assessoria

O deputado estadual Inácio Loiola (PDT) destacou nesta quarta-feira no plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas as datas comemorativas de 03 de junho, Dia da Emancipação Política de Piranhas e da Defesa Velho Chico, e de 05 de junho, Dia do Meio Ambiente, que, neste ano de 2021, as Nações Unidas declarou como tema ‘Restauração do Ecossistema” cuja carta será lançada no Paquistão.

Inácio Loiola disse que 03 de junho é significativo no calendário do sertanejo e do piranhense, sobretudo. Pois, o município de Piranhas, que está comemorando 134 anos de Emancipação Política, reúne a história, as belezas naturais e a hospitalidade de seu povo também conhecido como guardião do rio São Francisco.

A preservação do rio São Francisco é a garantia de água, alimento e energia para as futuras gerações. Então, o papel do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) é primordial como instituição que articula e sugere políticas públicas para a revitalização do rio da Unidade Nacional, disse o parlamentar.

A CBHSF definiu como tema em defesa do rio neste ano de 2021: ‘o rio São Francisco é para todos’.

Para o deputado estadual, a luta em prol da revitalização do rio São Francisco abrange os diversos setores da sociedade, desde os moradores ribeirinhos, a indústria, as geradoras de energia, o agronegócio entre outros.

Inácio concluiu o pronunciamento chamando a atenção para o Dia Mundial do Meio Ambiente em momento atípico por que passa o mundo com a pandemia do Covid-19, especialmente, no Brasil. Não é possível desejar e ter o equilíbrio do ecossistema com o desmatamento exacerbado da Floresta Amazônica, a ameaça às comunidades indígenas e quilombolas e a poluição e destruição dos rios.

A carta a ser lançada pela ONU no próximo sábado apresenta sugestões simples para começar a reverter o quadro: plantar árvores, tornar cidades verdes, restaurar jardins, mudar hábitos alimentares e limpar rios e costas.

É necessário prevenir, interromper e reverter a degradação do ecossistema em todos os continentes e os oceanos. “Basta cada um desempenhar o seu papel”, declarou o deputado estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *