BLOG

Hábil na política miúda, Arthur Lira tem um Bolsonaro pela frente como desafio

Alan Santos/PR

Jair Bolsonaro faz chantagem. Ou ele ganha as eleições ou… ele ganha as eleições.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, fala em crime de responsabilidade cometido pelo presidente da República. Recado a Arthur Lira.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, reagiu a Bolsonaro e às pressões dos militares contra as investigações da CPI da Covid.

Segundo a CNN, Lira optou o resolver, nos bastidores, a mais nova crise entre Bolsonaro e as instituições.

O presidente da Câmara, publicamente, permanece em silêncio.

Os cargos federais à disposição do centrão e Lira estão em jogo. É uma escolha difícil ao presidente da Câmara: perder o controle na máquina federal ou entrar para a história como um chefete de uma bodega que empurrou a democracia para o precipício.

Lira é um hábil negociador da política miúda, na irradiação de favores e comezinhos domésticos.

Ao virar presidente da Câmara, é obrigado a ser um personagem que nunca foi.

Tem a chance de fazer diferente. Ou permanecer o mesmo, mantendo os anéis e os dedos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR