Família de eletricista eletrocutado em sítio de Ronaldinho deve ser indenizada, decide Justiça

A 10a Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou Ronaldo Gaúcho e seu irmão Assis a pagarem R$ 150 mil mais pensão de 1/3 do rendimento líquido obtido mensalmente pelo trabalhador até os 25 anos de idade dos beneficiários, neste caso, os filhos do eletricista Clovis Juarez Klein, que morreu eletrocutado no sítio dos irmãos. Ele “sofreu uma descarga elétrica causada por uma rede interna irregular”, explica o Conjur.

Ao estudar a matéria, por sua vez, a desembargadora Thais Coutinho de Oliveira decidiu abrir voto divergente do relator. A magistrada apontou como crucial o depoimento de um engenheiro elétrico que atestou que a rede de 15 KV da propriedade continha fios desencapados e estava fora de padrões, contendo vão de 80 metros entre postes quando a norma pede 40 metros entre postes, estando a rede mais baixa que o devido. A tese da desembargadora Thais Coutinho de Oliveira prevaleceu e foi acompanhada pela maioria do colegiado.

Deixe uma resposta