BLOG

Espírita com Covid-19 em outras vibrações

Sou espírita e fui alcançada pelo contágio do coronavírus. Minha vibração está baixa?

Claro que não! Pois é neste exato momento que me sinto mais próxima dos protetores encarnados e desencarnados que me envolvem com singular onda de carinho.

O fato de ser espírita nunca me isentou da possibilidade de contágio, e apesar de ter seguido as orientações, mantido o isolamento social possível e ter usado máscara e álcool em gel o máximo que consegui foi adiar este fato até agora, porque estou inserida em uma coletividade negacionista que trabalha para o vírus e minha consciência não pode ser transmitida em discursos, mas o vírus pode ser transmitido até pelo ar.

Deste modo, não há punição. A constatação realista é feita de concretude: fui contaminada pelos que não se cuidam!

Sim, aqueles que aboliram o uso da máscara e tantas vezes zombaram de mim na rua com risinhos e piadas que ignorei.

Enquanto caminhava para esta possibilidade o que fiz? Renovei hábitos alimentares, cuidei mais da benção que possuo em forma de corporeidade, evitei desgastes emocionais com pessoas discordantes destas práticas e estou passando por esta etapa com fé e confiança no Amor inexplicado que movimenta o ar e revolve a fertilidade da terra, criando e recriando entre o fogo e a água.

Eis a benção da fé!

Mas não posso esquecer que neste instante milhares padecem de maiores agonias e nosso país morre moralmente, politicamente, eticamente diante do mundo, exibindo cadáveres com o risco de torná-los insepultos!

Essa é a vibração mais rasteira pela qual já vimos esse país passar! A pulsão de morte sentida e fomentada pelas mentes de outras milhares de pessoas, sendo representada na figura de um homem. Um indivíduo a quem foi dado poder de governar uma nação, mas que trazia consigo outros objetivos, e conseguiu adoecer um povo com mais força do que o vírus pandêmico.

Eis o fenômeno do ódio no circuito político e econômico, com suas ações e reações!

Aqui não entra misticismo de nenhum jaez. O mundo é político, a doença é política e a prevenção e a cura também o são!

Deus é esta força maravilhosa que reúne as mentes amantes das liberdades, em contínuos protestos contra Bolsonaro e defesa do nosso Sistema Único de Saúde, da Ciência, da aplicação de políticas sanitárias sérias, engajadas com as instituições globais que trabalham pela vitória da vida humana.

Que o ciclo do vírus em meu organismo material passe sem deixar sequelas e eu possa em breve me juntar aos que seguem ecoando seus clamores e lutas contra o genocídio do nosso povo.

Não descuidem, e sempre se cuidem! O vírus não mistifica fé, não pune nem envergonha quem adoece, mas nos convoca a cuidarmos uns dos outros, condicionando a vitória à uma ação coletiva, que é amor e caridade.

Orem por nós. Oremos uns pelos outros, enquanto lutamos!

VEJA TAMBÉM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR
error: Conteúdo protegido!