BLOG

Enfermagem: respiração de Deus

Ruminando pensamentos desde a madrugada, na busca de não ferir a intenção sendo apenas mais uma agente do cenário clichê, para homenagear com precisão de sentimentos uma categoria que expressa humanidade e se tornou ainda mais imprescindível na pandemia, os profissionais de Enfermagem.

Tenho amigos enfermeiros e amigas enfermeiras, desde a concretude à virtualidade. De maneira unânime os contemplo em amor e agonias, lidando com a dianteira de um processo de finalização, quando todos os fatores hegemônicos de caráter político, econômico e ideológico do nosso país trabalham contra a vida e o cotidiano parece promover o adoecimento e morte.

Assim enxerguei a simbologia da cura, na contemplação ativa da arte de um criador que desconheço e circula pelas redes sociais, expressa em uma postagem afetiva do enfermeiro Celso Júnior, amigo virtual e espiritual que mora no Rio de Janeiro.

O apoio energético dos Orixás. O carinho invisível da espiritualidade. O fio condutor da esperança, enlaçado entre dimensões, mundos, crenças e força física, mais a expressão sábia da mulher mais velha, que passou pelas etapas da criação, manutenção e cuidados infinitos das criaturas, simplesmente Nanã Buruquê.

Orixá das contas lilás, representação dos ciclos infinitos: nascimento, vida e morte. Morte que nos faz renascer!

Desde esse liame sutil com as forças insondáveis, ao aspecto sociais e econômicos com suas injustas distribuições de renda e exclusões na perspectiva da valorização profissional, o Brasil hoje olha enternecido para o cotidiano da Enfermagem e homenageia todos os profissionais que atuam nesta linha.

Também não podemos esquecer os que desencarnaram em consequência do ofício, os que transmitiram o vírus para os seus amores, os que não suportaram ver a morte na face dos próprios familiares, os que renasceram nos braços de Nanã, com auréolas de gratidão desde a Terra aos espaços infinitos da erraticidade.

Sim, nós queremos desejar um Feliz Dia dos Enfermeiros e Enfermeiras para todos vocês, que são elos da corrente protetora da vida e por isso mesmo, fazem parte da eterna respiração de Deus.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR