Em 15 dias, Alagoas terá mais 178 leitos exclusivos para Covid-19

Da Agência Alagoas

Com o aumento do número de casos de Covid-19 em Alagoas e a preocupação em garantir atendimento digno à população, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) ampliou leitos, gradativamente, durante os últimos 15 dias. O aumento de vagas exclusivas para o tratamento de pacientes com Covid-19 foi de 22,22%, com 178 novas vagas.

No dia 21 de fevereiro, Alagoas contava com 801 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavirus. Agora, segundo o boletim divulgado pela Sesau, na segunda-feira (8), o povo alagoano tem a disposição na Rede Pública de Saúde, 979 vagas, divididas em leitos clínicos, leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e leitos intermediários, localizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

As vagas estão distribuídas em 16 municípios alagoanos, em unidades hospitalares e em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Maceió, Arapiraca, Coruripe, São Miguel dos Campos, Delmiro Gouveia, Rio Largo, Campo Alegre, Santana do Ipanema, Girau do Ponciano, Viçosa, Maragogi, União dos Palmares, Porto Calvo, Marechal Deodoro, Palmeira dos Índios e Penedo.

De acordo com Lysgreth Sanchez, médica e coordenadora da Central de Regulação de Leitos da Sesau, a previsão é que, até o final de março, Alagoas tenha um total de 1.100 vagas para tratamento exclusivo da doença.

“Tivemos a necessidade de ampliar o número de leitos exclusivos por causa do aumento de novos casos do novo coronavírus. As novas vagas vão ajudar a resolver, de forma mais rápida e dinâmica, o atendimento desses pacientes, reforçando ainda mais a Rede Pública de Saúde do Estado”, destacou a médica.

Urgência – O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destaca que a estruturação de leitos para atender a população, tendo em vista o crescimento do contágio e, consequentemente, o tensionamento da Rede Hospitalar Pública, é uma demanda tratada pela Sesau com urgência.

 

“Estamos fazendo a nossa parte, ampliando o número de leitos e mantendo um diálogo franco e aberto com a população, com o objetivo de frear o aumento de casos de Covid-19 e, desse modo, evitar o colapso na Rede Hospitalar Pública”, reforça o secretário de Estado da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *