Educação de Jovens Adultos inova com práticas pedagógicas

A Educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai) da rede municipal de ensino vem inovando com novas práticas pedagógicas e garantindo, assim, oportunidades de estudo para os alunos maceioenses. A novidade, de acordo com o coordenador da Ejai da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Ricardo Almeida, é reduzir o tempo de estudo de seis para quatro anos e meio e ofertar cursos profissionalizantes.

Ele explica que as fases passaram a ser trabalhadas por períodos semestrais, o que reduz o tempo de estudos dos anos iniciais e finais.

“Nós estamos reorganizando toda estrutura de atendimento aos estudantes da Ejai. Os estudos, que antes durariam seis, agora terminam em quatro anos e meio. O sistema é semestral e dinamizado para oportunizar o atendimento com outros professores. É preciso destacar que essa proposta pedagógica está alinhada à Base Nacional Comum Curricular, que desenvolve nos alunos o processo cognitivo, físico e psicológico dando condições para que os estudantes coloquem em prática suas competências e habilidades”, esclarece o coordenador da Ejai, Ricardo Almeida.

A reestruturação vai ofertar na parte diversificada do currículo, cursos profissionalizantes, entre eles o empreendedorismo.

“A proposta é capacitar nossos alunos para inserção no mercado de trabalho formal e informal. A finalidade é aproveitar o tempo de sua escolarização com um currículo que desenvolva nos estudantes suas competências e habilidades para a sociedade, atrelado a cursos profissionalizantes”, ressaltou Ricardo.

A técnica que faz parte da coordenação da Ejai, Magda Matos, explica que a ideia é trabalhar o empreendedorismo em sala de aula.

“A ideia de colocar a disciplina de empreendedorismo no currículo da Ejai é justamente para fazer com que os alunos sejam despertados para essas características e elas sejam transformadoras para a sociedade”, destacou Magda.

A proposta já está sendo trabalhada como um projeto-piloto na Escola Hermínio Cardoso, que fica no bairro Fernão Velho. A intenção é ampliar para as demais 46 escolas da rede municipal que atendem nesta modalidade de ensino.

“Para que a disciplina de empreendedorismo entre no currículo da Ejai, a proposta vai ser levada ao Conselho Municipal de Educação para serem realizados todos os encaminhamentos legais”, garantiu a técnica.

Com histórico de vulnerabilidade social, a Educação de Jovens, Adultos e Idosos abrange 46 escolas e conta com cerca de 7.094 estudantes em toda a rede pública municipal de ensino. A modalidade oferece a conclusão do Ensino Fundamental. Para assegurar esta oportunidade de recomeçar os estudos basta procurar uma escola da rede municipal mais próxima.

João de Oliveira Filho/Ascom Semed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.