Democracia pra quem?

Ueldison Alves

Vivemos num período agitado pelas eleições tanto presidencial nos EUA, como municipais no Brasil, ambos Estados são democráticos e quando falamos em democracia existe divergentes opiniões que remete aos partidos. Em principal o povo brasileiro, dividimos a democracia em partidos e não levamos em consideração a importância da nomenclatura e do sistema democratico.

Os partidos são apenas movimentos ideológicos que surgiu apenas no século XIX, quando a sociedade burguesa foi dividida pela camada mais pobre naquilo que chamaremos de primavera dos povos de 1820 – 1848.

Mas até então o sistema democratico é mais antiga como pensamos e não existia partidos para que essa forma governamental fosse colocada em prática.

A democracia foi desenvolvida na antiga Grécia por volta do século VI e V A.C com Péricles, após suceder o trono de Sólon. A palavra DEMOCRACIA vem do grego DEMO (POVO), CRACIA (PODER) e nesse período não existia a ideia de partidos esquerda, direita, centro e sim exista o patriarcalismo (o homem) exercendo a função de cidadão e para que isso ocorresse, o homem deveria nascer ateniense, ter maior de 18 anos (olhe a nossa democracia para a pessoa poder votar) e precisava estudar até os 35 anos de idade para escolher ser sofista ou filósofo.

Sofismo é o que até hoje praticamos, os sofistas gregos eram os senhores da oratória, eles eram os governantes, aqueles que convencem as pessoas e sua fala distinta, elegante e coerente.

Os políticos são a essência desse sofismo atual, falam bem, discursam de maneira agradar o cidadão e a todos aqueles que o apoiam, mas com viés ideológico partidário. Isso virou apenas uma consequência da democracia e não ela é a democracia.

O único a se opor a democracia em Atenas foi Platão ao ver seu professor morrer pelas injustiças do povo, mas para além, nenhum sistema político ele é perfeito, nem justo ou injusto, isso é uma percepção da sociedade, onde Sócrates apresentou essa moral ao aceitar a ser condenado pelo povo.

Essa reflexão, essa ética falta ao povo, numa utopia acreditando que a democracia só funciona com partidos e tem de ser a dele em especial e não diferente. Mas a democracia como refleti aqui funciona muito bem sem partidos, ideologias é apenas uma consequência de escolhas para seus respectivos candidatos e não mais, isso não traduz o que seja a democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *