BLOG

Delegado Thiago Prado reivindica herança do coronel Amaral

O mito do “bandido bom bandido morto” sempre esteve presente no imaginário brasileiro. Em parte isso explica o sucesso dos programas policiais, onde é possível exercitar- sem tanto esforço- o desejo de matar o vizinho, o desconhecido ou qualquer dos inimigos sempre à espreita.

Eis que a fórmula de sucesso é adotada país afora e em Alagoas o delegado Thiago Prado reivindica para si o mito do coronel Amaral, o secretário de Segurança Pública que por décadas encabeçou uma polícia que matava primeiro e perguntava depois. Antes, selecionando quem merecia morrer (os amigos do poder eram invioláveis).

Em vídeo que circula nas redes sociais, Prado vocifera contra o crime organizado que banca candidaturas na política. Antes, é cuidadoso nas palavras: não cita as operações da Polícia Federal contra a Assembleia Legislativa alagoana, nem o resultado das esquecidas CPIs do crime organizado e da pistolagem.

Para quê mexer com quem está quieto?

 

 

SOBRE O AUTOR

..