Câmara debaterá medidas para resolver falta de vagas em cemitérios públicos

A vereadora Silvania Barbosa (MDB) solicitou à Câmara de Maceió a formação de uma comissão para tratar da problemática dos cemitérios públicos da capital. A proposta inicial é a criação de um novo cemitério, possivelmente localizado na parte alta da cidade, além da construção de um crematório público.

O objetivo é ampliar o número de vagas disponíveis e solucionar os problemas enfrentados pela população há anos. Muitas pessoas têm enfrentado dificuldades para sepultar seus entes queridos.

Acompanhe a discussão:

  • O presidente Galba Netto propôs o levantamento de uma área para a construção de um novo cemitério.
  • A vereadora Silvania Barbosa propôs a criação de uma Comissão Especial para tratar do assunto.
  • Galba sugeriu a construção de um cemitério vertical e um crematório público.
  • Silvania alertou para a urgência do tema e relatou casos em que familiares tiveram que sepultar seus entes queridos em outras cidades.
  • Ela também mencionou a informação de corpos congelados no IML por falta de local para sepultamento.
  • Os vereadores Luciano Marinho e Dr. Valmir Gomes apoiam a criação da comissão.
  • O vereador Siderlane Mendonça apoia a ideia de um cemitério vertical e propôs uma visita a São Paulo para conhecer a gestão de um cemitério desse tipo.

“Estou fazendo um apelo para que o prefeito mobilize os secretários para visitarem os cemitérios de Maceió. As pessoas tomam um choque quando chegam nestes locais. Não é digno enterrar uma pessoa como eles estão no momento. A situação é muito preocupante e está pior do que na época da pandemia. As pessoas estão pedindo mausoléus de parentes e amigos”, disse a vereadora Silvania Barbosa.

O requerimento para a formação da comissão foi anunciado pela vereadora durante uma sessão na Câmara com o apoio da Mesa Diretora. A criação do grupo será concluída ainda nesta quarta-feira.

Outros vereadores também se posicionaram sobre a situação. Siderlane Mendonça (PL) informou estar em diálogo com Moacir Teófilo, diretor-presidente da Alurb (Autarquia de Desenvolvimento Sustentável e Limpeza Urbana), a fim de resolver a escassez de vagas e melhorar a infraestrutura dos cemitérios de forma urgente.

Leonardo Dias (PL) mencionou o fato das ossadas estarem emergindo do solo nos cemitérios e solicitou a aprovação ou promulgação de um projeto de lei já aprovado na Casa que visa regular a construção de cemitérios verticais públicos na capital.

.