BLOG

Bolsonaro abre o jogo: hora de fechar os jornais

O presidente Jair Bolsonaro, participa da 29ª Reunião do Conselho de Governo

Primeiro, Jair Bolsonaro assina decretos flexibilizando o acesso a armas no Brasil.

Ela já havia defendido armar a população contra os governadores.

Depois, estimula seus seguidores ao ódio a imprensa, a gestos de inconformação. Abertamente defende o fechamento de jornais.

Fechar e queimar jornais fazem parte da história brasileira. Ditaduras que o digam.

Pouco a pouco vamos acreditando que é normal reduzirmos repórteres ou jornais a objetos- e sem valor.

Arthur Lira despejou a imprensa do seu espaço no prédio da Câmara dos Deputados. Vai para o subsolo, mais geograficamente desestimulada do que nunca para entrevistas.

Lira, réu no Supremo, disse que Bolsonaro não invadiu competência do Congresso para legislar sobre armas.

Bolsonaro gastou R$ 3 bilhões para eleger Lira presidente da Câmara.

Esse mundo tem uma energia própria. Alimenta-se do silêncio do STF, do STJ.

O general Villas Bôas confirmou pressão e golpe contra as instituições para o PT não voltar ao poder. Linguagem usada ? Intervenção militar.

Ou ameaçar o outro ou outros pelas armas.

A vida sócio-econômico brasileira tem a dureza que é própria destes tempos: ódio, fome, miséria, desemprego.

Como sofrer menos quando essa construção histórica é complicada?

Uma resposta

  1. Coloquemos as barbas de molho. Ele deve estar a pensar: “de grão em grão a galinha enche o papo”. Infelizmente é o que vem ocorrendo em nosso Brasil. A demonstração é cabal e as instituições que devem tomar medidas, não as tomam. Ou o povo levanta-se ou algumas dúzias de fascistas tomam o poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR