Bolsonarista e crítico da vacina é investigado por furar fila da imunização

Defensor de Jair Bolsonaro, crítico da Coronavac (a vacina “chinesa”), o secretário de Saúde e Serra do Navio (Amapá), Randolph Scoot é investigado pelo Ministério Público. Acusação: furar a fila para tomar a vacina, que deveria atender aos profissionais da saúde que estão na linha de frente de combate ao coronavírus.

O secretário negou que tivesse furado a fila: “Tomei [a vacina] do Butantan”, disse, ao negar que tenha tomado o imunizante chinês.

A vacina é importada da China.

“Estão me batendo porque politizam uma crise mundial. Tanto o pessoal do Bolsonaro quanto do PT estão politizando a pandemia. Além de ser diabético, meu médico recomendou que eu tomasse porque sou hipertenso, diabético e bariátrico. Eu não queria, mas o médico disse que deveria tomar e por esse motivo fui vacinado”, disse. As informações são do UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!