Bebê brasileira nasce com cauda de 6cm

O caso é raríssimo e aconteceu em Jundiaí (SP) em 2020, mas tornando público agora no Journal of Pediatric Surgery.

A cauda é um raro defeito congênito chamado espinha bífida. Em casos assim, durante o período de desenvolvimento fetal, algumas vértebras que deveriam proteger a medula espinhal não se formam, permanecendo abertas. Isto faz com que parte da medula espinhal se projete pela abertura e fique exposta ao líquido amniótico. A projeção leva à formação de uma estrutura semelhante a uma cauda.

Os médicos do Hospital da Criança Greendacc estudaram a bebê junto com pesquisadores do Center for Fetal and Placental Research, de Ohio, nos Estados Unidos. A cauda possuía vasos sanguíneos, músculos e nervos, sem ossos.

Ela passou por cirurgia de remoção e foi acompanhada por três anos. Os médicos utilizaram um retalho muscular para fechar o buraco que ficou no lugar onde a cauda se projetava. Hoje a menina está bem e saudável.

Com informações do Metrópoles

ÚLTIMAS

.