BLOG

Bandidos como Bolsonaro merecem viver

Bandidos como Bolsonaro merecem viver

Ele tem de responder, vivo, pelos seus mais de 60 mil mortos na pandemia.

Sua sociopatia, suas declarações e atitudes antes e durante a pandemia, cheias de ódio, desejo de extermínio contra os outros; seu nojo pela empatia, sua sede de sangue derramado, seu sentimento de destruição sem arrependimento merecem, sim, serem analisados à luz da razão, da democracia, de um sistema jurídico que honre o próprio funcionamento.

Gente como Bolsonaro ajuda a manter o funcionamento da estrutura das milícias, dos bandidos fardados nas PMs, de criminosos que agem protegidos pelo colarinho branco, pelo foro privilegiado, em nome do “combate à corrupção” ou “de Deus”.

Gente como Bolsonaro precisa manter, acesos, inimigos externos, como faz Trump e antecessores invadindo países, atingindo a soberania nacional contra o “terrorismo”.

Bandidos como Bolsonaro merecem ser retirados do convívio social, ficarem presos, isolados.

Não são criminosos comuns. Agem em uma sofisticada engrenagem dentro das muitas brechas existentes no Estado.

Suas ideias merecem ser denunciadas, enfrentadas, discutidas, debatidas.

Para que exemplos como os dele sejam desincentivados, desmontados, eliminados do dia a dia social por serem nocivos aos homens, aos defensores da vida, aos humanistas.

Pensando melhor, desejar a morte de Bolsonaro é querer que ele se exima da lei do mundo.

É desejar o que ele mesmo deseja aos outros bandidos.

Bolsonaro bom é Bolsonaro preso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR