BLOG

Arlindo Garrote, de novo, é destaque policial

Agora o pedido é da 12a Vara da Justiça Federal: Arlindo Garrote, ex-prefeito de Estrela de Alagoas e atual coordenador Estadual do Departamento Nacional de Obras e Secas (DNOS), e Aldo Lira, atual prefeito, devem ser afastados dos cargos que ocupam.

A Polícia Federal cumprirá as ordens de afastamento. As investigações foram da Operação Aurantium, que descobriu um laranjal que incluía contadores e empresários num esquema que desviou R$ 20 milhões.

O esquema: três empresas que existiam apenas para fabricar notas frias, entre 2013 e 2017, para desviar dinheiro do Fundeb e PNATE (transporte escolar) e SUS.

Crianças e doentes da saúde pública foram os maiores prejudicados.

Arlindo já havia sido preso pela polícia por desvio de verba pública em 2013. Sua mãe, a hoje deputada estadual Angela Garrote, também foi para detrás das grades.

A família Garrote é parente do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR