Aprovação do orçamento em Maceió vira estica-e-puxa nos bastidores

Os bastidores do estica-e-puxa em torno da demora da aprovação do orçamento de Maceió, na Câmara de Vereadores, tiveram novos capítulos nesta quarta-feira.

O líder do prefeito JHC, Siderlane Mendonça, disse aguardar que o presidente da Câmara, Galba Netto, paute o orçamento, que já está na Casa.

Netto, por sua vez, disse que a Câmara analisa o orçamento dentro do seu prazo regimental “com calma e transparência” e o “passo seguinte é a aprovação dos respectivos pareceres em plenário”.

Só que o orçamento não estava no legislativo municipal.

Em 2 de março, ofício assinado por 11 vereadores, cobrava de JHC o envio do documento.

O assunto preocupa o Ministério Público. Porque Maceió executa orçamento do ano passado, ou seja, da era Rui Palmeira.

O MP cobrou publicamente o orçamento 2021. Porque até 15 de maio a Câmara tem de aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o próximo ano.

O prefeito não se manifesta em público sobre o orçamento. Na base aliada, alguns dizem que ele “tem pouco interesse no assunto”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *