Sem governadores, Bolsonaro quer soluções mágicas para o Nordeste

Fórmulas para o Nordeste, pensadas a partir de conceitos de que a região é sustentada pelos estados mais ricos do Brasil, sem discussão com…

Fórmulas para o Nordeste, pensadas a partir de conceitos de que a região é sustentada pelos estados mais ricos do Brasil, sem discussão com os governadores, tendem a fracassar.

Soluções assim seguem o mesmo tom assistencialista de dom Pedro 2a, no Império, ao dizer que venderia todas as jóias da Coroa para acabar com a seca.

Isso se cristalizou no imaginário social brasileiro. Nada melhor que um herói com características autoritárias e populistas para dar umas munhecadas e uns gritos, “destravando” a “má vontade”.

Sem os governadores do Nordeste, Jair Bolsonaro reunirá sua equipe na próxima segunda-feira, como adianta O Globo, em busca de um plano, com soluções de cima para baixo.

É lembrar que o presidente eleito foi difusor do senso comum chulo, como o Maranhão tendo de bom o presídio de Pedrinhas ou o bolsa família sustentando mulheres que querem parir para não trabalhar e receber o auxílio federal.

Pode ser diferente a partir de agora? Pode. Mas teríamos de apostar em um Bolsonaro fora do ponto na curva. É possível?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *