Rui Palmeira e Téo Vilela são peças inúteis na campanha de Rodrigo Cunha

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, está engalfinhado na micro-briga em torno da instalação dos pardais na cidade; o ex-governador Teotonio Vilela Filho enroscou-se…

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, está engalfinhado na micro-briga em torno da instalação dos pardais na cidade; o ex-governador Teotonio Vilela Filho enroscou-se nas investigações da Operação Caribdes. Os dois são peças sem valor na campanha do deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) ao Senado.

É verdade que os dois, até em nome da base do tucanato, terão de ser anexados ao dia a dia do parlamentar. Porém, Vilela e Rui, juntos, sequer serviram de toco segurando a porta por onde passaram vereadores e prefeitos da própria legenda para as bandas de Renan Filho.

Acrescente-se a isso que o prefeito enfrenta risco de uma greve geral dos servidores públicos em ano eleitoral. Somando-se à inabilidade de Rui em negociar com o populacho, Rodrigo Cunha não precisará de inimigos na política ou os laranjas escalados para descascá-lo na campanha. Bastará ter Rui em seu guia eleitoral

Para onde poderiam ser transferidos o ainda prefeito e o ex-governador?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *