Processo que apura assassinato de delegado emperra em Paripueira

O delegado foi assassinado pelo seu neto, Milton Omena Farias Neto, que acusava o avô de matar a filha (e mãe dele), Márcia Rodrigues Farias, em agosto de 2016.

A família do delegado da Polícia Federal Milton Omena Farias- assassinado em 27 de janeiro do ano passado- aguarda, até hoje, a realização da primeira audiência sobre o caso, mesmo com a denúncia formalizada de homicídio qualificado.

O processo está no Fórum de Paripueira. E a cada três meses o Tribunal de Justiça nomeia um novo juiz para cidade e o assassinato de grande repercussão acaba caindo no esquecimento.

O advogado da família, Thiago Pinheiro, formalizou vários requerimentos. “Mas o caso cochila no fórum”.

O delegado foi assassinado pelo seu neto, Milton Omena Farias Neto, que acusava o avô de matar a filha (e mãe dele), Márcia Rodrigues Farias, em agosto de 2016.

A perícia concluiu que Márcia cometeu suicídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *